Links Pessoais

Manual de orientação de TCC para Pós-Graduação

em anexo, manual de TCC (versão 2.0) Oficial da Pós Graduação da Uninove (Manual TCC Versão 2 2_20120327.doc CLIQUE PARA BAIXAR)

ATENÇÃO VEJA NO FINAL O QUE A BIBLIOTECA DA UNINOVE TEM A OFERECER!!!

INSTRUÇÕES (LEIA ATÉ O FIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!)

Abaixo, seguem os 4 ARQUIVOS fundamentais para a construção do TCC




MODELO DE TCC DA UNINOVE (USE-O COMO MODELO)
(446k)

Veja a seguir INTRODUÇÃO - COMO COMEÇAR!!!!! (abaixo!!!)



ARTIGO ORIENTADO EM NOVEMBRO DE 2012 - Silva, S. S. de; A CRISE DAS HIPOTECAS SUBPRIME AMERICANAS E SEUS EFEITOS SOBRE A ECONOMIA BRASILEIRA; São Paulo, 2012. (MODELO E DICAS DE ESTRUTURA DE TCC - Trabalho Completo)

LISTA DE PERIODICOS CIENTÍFICOS PARA ADMINITRAÇÃO (clique aqui ou http://www.lhmachado.com/manual-de-orientacao-para-posa-graduacao/lista-de-periodicos-cientificos-em-administracao)

Lembre-se que uso o "Word 2007: Controle de alterações" sendo assim, arquivos encaminhados serão revisados e devolvidos neste formato, como usar, vide abaixo.

USAR formato WORD (TCC_NOME_TEMA_RA.DOCx) informando no email sua turma (ex. Aluno Fulano de Tal, turma (MES/ANO) sendo o MES o INICIO DA ORIENTAÇÃO), e anexando o arquivo.

Exemplos de Métodos científicos mais usados: Artigo Científico, Revisão Teórica, Estudo de Caso, Caso de Ensino, Relato técnico, Monografia, mas há outros formatos.

O SEGREDO DE UM BOM SEQUENCIAMENTO NA PRODUÇÃO CONSISTE NA CORRETA FORMULAÇÃO DA PERGUNTA/PROBLEMA DE PESQUISA, NO QUAL DERIVA OS OBJETIVOS E JUSTIFICATIVAS E QUE SERÁ RESPONDIDA NAS CONSIDERAÇÕES FINAIS/CONCLUSÕES Clique AQUI para mais dicas.



Dicas/Orientações:


O trabalho deve ser muito bem fundamentado, e conter METODOLOGIA CIENTÍFICA, JUSTIFICATIVA, OBJETIVOS (GERAL e SECUNDÁRIOS) e PRINCIPALMENTE PERGUNTA DE PESQUISA E CONCLUSÕES.

Abaixo, seguem algumas dicas de como fazer o RESUMO que tem uma estruturação básica do artigo (mas, o RESUMO DEVE SER O ULTIMO A SER EFETUADO) - Vide (Resumo Italo.pdf)

Bons trabalhos EXIGEM UMA BOA PESQUISA, LEITURA, DEDICAÇÂO E ORDENAÇÃO DE TEMPO, separe semanalmente no mínimo 1 hora diária para produção.

Um bom artigo deve conter, além de livros e sites, artigos científicos publicados em revistas científicas de renome.

Para pesquisar artigos, usem o GOOGLE ACADEMICO (http://scholar.google.com.br/) o ScIELO (http://www.scielo.br/) SIBI USP (http://www.usp.br/sibi/) ou outras ferramentas de pesquisa científica, tais como EBSCO e PROQUEST (disponíveis na Biblioteca Digital, na CENTRAL DO ALUNO) ou em revistas científicas e trabalhos (Teses e Dissertações) oriundos dos Programas de Pós-Graduação (sugestão, CAPES - http://www.capes.gov.br/servicos/banco-de-teses).

O formato deve ser redigido no Padrão ABNT 6023, contendo todas a citações (vide manual da UNINOVE - Manual TCC Versão 2 2_20120327.doc) e caso haja dados, SEMPRE CITAR A FONTE. Você pode usar outros TCC disponíveis em ARTIGOS ORIENTADOS (Clique Aqui para ver trabalhos anteriores orientados pelo Prof. Luiz Henrique) na aba à esquerda.

As demais diretrizes serão explicitadas no AVA. A princípio, não haverá encontros presenciais, mas será um prazer se assim desejar, de encontrá-lo pessoalmente.

Todavia, não fique "tímido" pode encaminhar por email (que assim que possível irei retornar,

Bem, bons estudos, foco no objetivo e pergunta de pesquisa, bem justificado e delimitado, com uma boa revisão teórica e de literatura produzirá um bom TCC.



Autor:
Italo de Souza Aquino
Editora: Saraiva
Páginas: 112

1. Artigo científico não é para ser memorizado;

2. A leitura de artigos científicos não deve ser de capa a capa; tenha liberdade de ler a parte que mais lhe interessa;

3. Faça marcações em palavras, frase ou parágrafos que sejam interessantes para seu uso (numa revisão bibliográfica ou simplesmente para alguma consulta mais adiante);

4. Escreva no próprio artigo alguma ideia ou o que for preciso. Não tenha medo de escrever no seu artigo. Anotações em artigos, livros e revistas, fazem parte do processo de leitura (aprendizagem);

5. Arquive os artigos já lidos em lugar de fácil acesso;

6. Inicie sua leitura pelo Título e, em seguida, vá para o Resumo; depois, escolha que direção tomar;

7. Quando o resumo transmite informação suficiente sobre algo de que você já tem conhecimento, você poderá até pular a Introdução e ir direto para as Conclusões;

8. Tente ler sempre o original (impresso ou no computador); às vezes, fotocópias podem mascarar alguma linha em gráfico ou algum detalhe em fotografias ou radiografias;

9. Não hesite em marcar todas as palavras ou frases que você não entenda; marque TODAS (com um marca texto) e depois da leitura utilize um dicionário técnico para tentar entender as palavras desconhecidas;

10. Haverá 'coisas' no artigo que você não entenderá (uma palavra, uma expressão, um método) mesmo depois de buscar seu significado em dicionário, faça um grande favor a você mesmo: releia o artigo, seção por seção, e então você verá, como será mais fácil desta vez.


Word: Controle de alterações

Aprenda para que serve e como usar as funções de revisão de texto do Microsoft Word 2007

Por Oliver Hautsch em 17 de Outubro de 2008

O objetivo deste minitutorial é ensinar a utilização do controle de alterações do Microsoft Word 2007, para fazer revisões e comentários nos documentos, bem como aceitar ou rejeitar revisões feitas por outras pessoas. Este recurso é útil para empresas cujos funcionários produzem documentos com necessidade de aprovação posterior. Trabalhos acadêmicos em grupo também podem ser beneficiados com esta ferramenta, pois cada membro pode fazer revisões e sugerir alterações no texto de seus colegas.

Produzindo e revisando

Vamos supor que você é um redator do Baixaki e precisa submeter o texto de um artigo à aprovação do seu gerente, antes que ele seja publicado na página da empresa. Você salva seu documento e disponibiliza para que seja feita a revisão. Em um ambiente editorial não há tempo disponível para discussões alongadas sobre detalhes de um texto, pois diariamente são produzidos milhares deles.

Também não seria correto que o seu gerente modificasse o documento sem mostrá-lo a você (já que você é o autor) ou sem fazer comentários dos porquês das alterações ou do raciocínio utilizado por ele para chegar a determinada conclusão. Se ele procedesse dessa forma, você simplesmente não saberia onde errou e persistiria o problema. Ou poderiam ser feitas mudanças impróprias no texto, ou mesmo alterações que você não concorda.

As ferramentas de revisão do Word 2007 servem justamente para que o ambiente colaborativo seja aperfeiçoado, no sentindo de que as pessoas façam alterações em documentos, sem mexer no original, sob a aprovação ou não do autor às mudanças sugeridas, para que sejam feitos comentários a respeito da redação do documento e, finalmente, o texto seja publicado de maneira condizente com as políticas de qualidade editorial da empresa. O autor poderá também revisar seu próprio texto e modificar o documento utilizando o controle de alterações, para que elas fiquem em destaque e, desta forma, sejam vistas facilmente pelo gerente.

Marcas coloridas

Grupo de Controle em destaquePara começar a usar o controle de alterações, clique na guia “Revisão” e localize o botão “Controlar Alterações” — ele fica dentro do grupo “Controle”. Ao ligar essa função, o programa vai inserir marcas coloridas que mostram onde você excluiu e inseriu texto, ou mesmo onde foram feitas mudanças no layout do documento. Perceba que, quando você clicou no botão para ativar a ferramenta, o fundo do botão mudou de cor. Isto significa que aquela função está ativa e, portanto, todas as alterações feitas a partir daquele ponto, serão monitoradas e marcadas. Se você clicar novamente no comando mencionado, o Word desligará o controle de alterações e qualquer texto inserido ou apagado não será mais marcado.

Perceba que se você clicar na imagem do botão “Controlar alterações”, você ativará a opção, mas clicando no texto dessa função, será aberto um menu de opções. Clique em “Opções de Controle de Alterações” para ver tudo o que você pode configurar. Na tela que se abre você pode escolher a forma que achar mais conveniente para exibir as alterações, dentre as disponíveis. Além das cores, é possível sublinhar, mudar para negrito, itálico e várias outras marcações para sinalizar o aquilo que foi mudado.

Balões

Botão de opção dos balõesAlém de poder marcar as alterações com cores e formatações, você pode fazer com que elas fiquem em uma área específica, que são os chamados “balões”. Este recurso serve exclusivamente para aquilo que for retirado do texto e é muito útil quando você precisar ver como o texto original ficará sem o trecho contido no balão. Clique no botão “Balões” e no menu que se abre, clique na opção “Mostrar Revisões no Balões”. Assim, você fará com que tudo o que for excluído do texto fique ao lado do documento.

Se preferir, você pode deixar tudo que for alterado dentro do corpo do documento. Para isso, basta clicar no botão “Balões” e selecionar a segunda opção: “Mostrar todas as revisões embutidas”. A última opção do menu serve para que você visualize todos os comentários e alterações na formatação do texto, dentro dos balões.

Texto inserido sublinhado e texto excluído dentro do balão.

Comentários

Caso você precise explicar melhor os detalhes e motivos da sua revisão, é possível inserir comentários em qualquer região do documento, clicando no botão “Novo Comentário”, que fica no grupo “Comentários”, à esquerda do botão “Controlar Alterações”. Sua utilização é muito simples: basta selecionar o texto que você vai comentar e clicar no botão “Novo Comentário”. Será inserida uma marca colorida que identificará a região onde o comentário foi feito.

Exemplo de utilização de comentário em balões

Você deve lembrar que pode deixar as alterações em balões ou no corpo do texto. Da mesma forma, você pode deixar os comentários em balões ao lado do texto a que ele se refere, ou pode deixá-los no corpo do texto, com uma pequena diferença: clicando no botão “Balões” e depois na opção “Mostrar Todas as Revisões Embutidas”, você fará com que sejam inseridas somente suas iniciais e o número do comentário, ao lado do texto comentado. O texto do comentário poderá ser lido simplesmente passando o mouse sobre ele.

Painel de revisão

Para uma maior organização do documento, está disponível o “Painel de Revisão”. Para ativá-lo, clique no botão correspondente, dentro do grupo “Controle”. Todas as alterações feitas utilizando o controle de alterações estarão nesse painel, divididos em categorias, para uma referência fácil e rápida. É possível visualizar cada revisão no documento, clicando em cada um dos itens mostrados no painel.

Aceite ou recuse revisões

Botão para ativar o painel de revisão.Qualquer uma das pessoas que editar o programa poderá rejeitar ou aceitar alterações. O processo é fácil: basta clicar no botão “Aceitar”, para que o Word 2007 incorpore ou exclua o texto do documento, retire a marca de alteração e passe para a próxima. Os botões “Anterior” e “Próximo” possibilitam que você navegue rapidamente pelas alterações marcadas no documento.

Observações

Fique atento a tudo que você fizer quando o botão “Controlar Alterações” estiver ativado, pois até mesmo utilizar o revisor ortográfico do programa fará com que as correções sejam marcadas.
Perceba que todas as alterações e comentários são marcadas com cores, conforme seus autores. Especificamente os comentários serão marcados também com as iniciais do revisor. Portanto, lembre-se de configurar corretamente o nome de usuário em seu Word 2007, para que não ocorram confusões sobre quem revisou o que.


FONTE: http://www.tecmundo.com.br/word/760-word-controle-de-alteracoes.htm#ixzz24QeEuDoP


Introdução..... COMO COMEÇAR!!!!!

Uma introdução, como o próprio nome já diz, tem a função de introduzir o leitor ao tema, isto é, a partir dela temos uma visão total do trabalho de forma sucinta e objetiva.


Uma boa introdução tem de 10 a 14 parágrafos. E deve conter todos os elementos do projeto de pesquisa como: tema, pergunta problema, hipótese, enfim.

Analisemos a estrutura de uma introdução:

1º e 2º Parágrafos: Devem conter o tema e se fazer uma contextualização de tudo que será abordado no trabalho.

3º Parágrafo: Aqui você expõe o problema de pesquisa (pergunta problema) de seu TCC.

4º Parágrafo: Aqui você coloca as hipóteses, isto é, as "respostas" do problema de pesquisa as quais seu trabalho tentará provar.

5º Parágrafo: Aqui são apresentados os objetivos do trabalho. Tanto o geral, quanto os específicos.

6º Parágrafo: Apresentam-se as justificativas do trabalho. Mas o que é isso? A justificativa do trabalho é a importância do mesmo. Aqui apresentamos o porquê de o trabalho ser importante? Qual a importância do trabalho para a sociedade, comunidade científica, pessoal etc?

7º Parágrafo: Apresenta qual a metodologia adotada pelo trabalho. Pesquisa bibliográfica, de campo? Depois de especificar qual tipo de pesquisa é, lembre-se de que especificar os procedimentos? Se for pesquisa de bibliografia, o que se fará? Resposta: resumo e fichamento dos livros lidos etc. A mesma coisa com qualquer tipo de pesquisa. Também é oportuno, neste parágrafo, apresentar os principais autores que embasarão a pesquisa. Lembre-se que este parágrafos pode se estender para mais de 1.

8º Parágrafo: Apresenta-se a estrutura dos capítulos do trabalho. Em quantos capítulos o trabalho está dividido? Sobre o que trata cada capítulo?


Observações: A introdução ao mesmo tempo que é uma das primeiras tarefas a ser feita, também é uma das últimas; ou seja, começa-se a elaborá-la no começo do trabalho e termina-se no final, com tudo pronto. Isto acontece porque é muito difícil prevermos todos os autores que serão citados no decorrer das linhas de investigação e elaboração do trabalho. Assim também, considera-se que alguma particularidade do trabalho pode ser adaptada e melhorada durante a elaboração do mesmo.

Todos os parágrafos podem ser estendidos para mais de um

Algumas instituições de ensino não exigem todos estes tópicos, como o problema de pesquisa, por exemplo. Neste caso, apenas desconsidere o parágrafos específico.

Lembre-se que a introdução toda é texto corrido, não podendo ter títulos, como por exemplo:

bla bla bla bla....

PERGUNTA / PROBLEMA DE PESQUISA:
-O trabalho parte do seguinte problema de pesquisa;
-O trabalho visa a responder a seguinte pergunta.

OBJETIVOS:

Analisar bla bla bla....

Isto não existe, a menos que seja indicado assim pela instituição. Tente sempre começar o parágrafo de cada tópico como nos exemplos abaixo:

OBJETIVOS:
-O objetivo geral da pesquisa é; (Deriva de sua pergunta/problema de pesquisa)
-A principal finalidade deste trabalho é;

JUSTIFICATIVA:
-A importância deste trabalho se reflete em; (PORQUE SEU TRABALHO É IMPORTANTE - "Venda a sua produção")
-A relevância do trabalho pode ser considerada de irrefutável indispensabilidade, pois;

METODOLOGIA:
-Metodologicamente, este trabalho adotou o tipo de pesquisa... (Vide arquivo na lista abaixo "Metodologia_do_Trabalho.ppt )

TEMA / DELIMITAÇÃO:
-O trabalho ostenta o seguinte tema;
-O tema deste trabalho é;


Formulação do problema


A problematização - etapa do planejamento científico que mais costuma tirar a noite de sono dos pesquisadores, sobretudo dos iniciantes - nada mais é do que a proposição de uma questão que se buscará responder por meio de pesquisa. Em outras palavras, problema é a pergunta que a pesquisa pretende resolver.
Pelo que tenho visto, a dificuldade maior da problematização pelos estudantes decorre mais pela falta de maturidade ou de conhecimento do tema, do que pela dificuldade própria de construção do problema. Um tema bem delimitado e uma revisão sistemática da bibliografia já anunciam para o pleno êxito na formulação de um problema de pesquisa.
Não adianta, entretanto, querer pular etapa e ir direto ao problema, já que este resulta de um processo de amadurecimento e reflexão sobre um assunto, que depois se tornará um tema, até se chegar à problemática.
Do ponto de vista metodológico, um problema de pesquisa deve atender a alguns requisitos. Como sugere Gil (2002), um problema deve ser:

a) claro e preciso (todos os conceitos e termos usados em sua enunciação não podem causar ambiguidades ou dúvidas);

b) empírico, isto é, observável na realidade, que pode ser captado pela observação do cientista social através de técnicas e métodos apropriados;

c) delimitado;

d) passível de solução (é necessário que haja maneira de produzir uma solução para o problema dentro de critérios metodológicos e de cientificidade).

As quatro dimensões citadas acima devem ser usadas como um crivo para o pesquisador examinar a consistência do seu problema. Antes de formulá-lo no papel, seria oportuno questionar-se: o problema, nos termos que o coloco, é claro? trata-se de questão passível de solução? é delimitado? é empírico?
Para formular o problema, devemos transformar o tema em uma pergunta. Por isso, o melhor caminho para a redação da problemática no corpo do texto do projeto é utilizar uma de frase interrogativa.
Em geral, os pesquisadores em ciências sociais e nas ciências naturais têm em mente perguntas de relação causal ou aquelas que visam conceituar e descrever a ocorrência de um determinado fenômeno.

que é como ocorre o fenômeno? Por que ele se manifesta? Quais são seus efeitos e impactos? Estas são algumas das formulações lógicas que podem orientar uma problematização, dependendo, é claro, do objetivo do pesquisador. Uma pesquisa que investigue a relação causal, por exemplo, terá que questionar acerca da causa do fenômeno e não sobre como o mesmo se dá. Este último enfoque resultaria em uma pesquisa descritiva e não explicativa.
A experiência tem mostrado que a utilização dos critérios mencionados acima gera resultados satisfatórios. No entanto, é necessário que se repita: o problema resulta de um trabalho arduamente desenvolvido pelo pesquisador e não surge do vácuo.




Como fazer uma boa apresentação (Banca)
 
 

Apresentação 1 de 2

Apresentação 2/2





Č
ĉ
ď
Luiz Henrique Mourão Machado Machado,
11/10/2012 09:44
ĉ
ď
Luiz Henrique Mourão Machado Machado,
24/05/2012 12:49
ć
ď
Luiz Henrique Mourão Machado Machado,
05/06/2010 22:20
ć
ď
Luiz Henrique Mourão Machado Machado,
25/10/2012 19:04
Ċ
ď
Luiz Henrique Mourão Machado Machado,
16/04/2012 13:44
Ċ
ď
Luiz Henrique Mourão Machado Machado,
08/11/2011 19:31
Comments